Núcleo de Geotecnologias da Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Newsletter Inscreva-se e receba nosso informativo semanal em seu e-mail:
Respeitamos sua privacidade! Nunca enviamos SPAM.

O que é o Google Earth Engine e como você pode usar?

1-3-768x448[1]

Uma das últimas aplicações lançada pela Google é a Google Earth Engine, uma avançada plataforma de processamento geoespacial baseada em nuvem, feito principalmente para análises de dados ambientais em escala planetária. O Google Earth Engine é um catálogo de vários petabyte de imagens de satélite e conjunto de dados geoespaciais, ao qual permite o usuário visualizar, manipular, editar e criar dados espaciais de uma rápida e fácil maneira. Ele incorpora uma ampla gama de ferramentas de manipulação espacial que permite cientistas, pesquisadores e desenvolvedores detectar mudanças, mapas de tendências e quantificar diferenças sobre a superfície da Terra.

A capaciadade de analisar e manipular dados de acordo com as necessidades do usuário diferencia essas aplicações com as tradicionais do Google Earth.

O Earth Engine stores, com mais de trinta anos de história em imageamento e conjunto de dados científicos, é atualizado e expandido diariamente. Ele organiza e disponibiliza para usuários públicos, comerciais, bem como, para sistemas comerciais ou administrativos.

Incluem-se outras capacidades:

  • Integração com o Python e JavaScript por meio de sua API. API para JavaScript e Python (hospedado em Github) para fazer pedidos ao Earth Engine servers. Esses documentos são focados em JavaScript (guia de inicialização para a API de Javascript). Para Python, veja o guia de instalação do Python e o Phyton examples no repositório Github Earth Engine.
  • Use o code editor para desenvolvimento de algoritmos rápidos e interativos com acesso instantâneo a petabytes de dados. Um ambiente de desenvolvimento integrado online (IDE) para prototipagem rápida e visualização de análises espaciais complexas usando a API de Javascript. Explore o Code Editor docs.

Para trabalhar com a aplicação, é necessário registrar se como usuário e depois clicar no botão "Sign up".

2-3-768x448[1]

Após seu registro ser concluído, você pode acessar a plataforma e explorar suas capacidades. Por exemplo, carregar diferentes tipos de imagens de satélite já processadas.

3-3-768x448[1]

Escolha um dos "Scripts" que já foram carregados na plataforma, por exemplo, Diferença Normalizada, aparecerá na janela "New Script" e se você pressionar o botão "Run", a nova imagem será exibida no visualizador.

4-2-768x447[1]

Usando o botão "GetLink" a plataforma irá gerar um link que pode ser copiado e acessado usando outros guias do navegador. Isso oferecerá ao usuário uma melhor interação com os dados criados, além de uma melhor visualização.

5-3-768x447[1]

Uma das melhores capacidades dessa plataforma é que você pode usar diferentes tipos de dados. Entre eles, você pode pesquisar satélites, geofísica e imagens meteorológicas, como também, dados de demografia, etc. Você pode até carregar e visualizar dados de matrizes e vetores.

6-2-768x448[1]

Se você acessar o catálogo de dados públicos, você pode navegar no conjunto de dados do Google Earth Engine (Data Catalog) e exibi-los no Workspace.

7-3-768x451[1] 8-2-768x448[1]

Aqui você pode pesquisar e carregar diferentes tipos de dados.

Use Add data option para carregar os dados. Nesse exemplo, nos carregamos os dados SRTM.

Use a opção Add computation para adicionar e analisar a performace sobre os dados que você carregou. Para esse exemplo, nós escolhemos exibir o efeito Hillshade com o dado de MDE.

9-3-768x448[1] 10-4-768x447[1]

Mais uma vez, o tipo de ferramneta demostra a utilidade do desenvolvimento de plataformas web, a fácil integração de ambos, dados em raster ou vetor, assim como, as possibilidades do desenvolvimento e funcionamento de diferentes tipos de algoritmos e análises. Também permite a interação ao em tempo real com dados processados, que podem ser exibidos em um visualizador cartográfico dinâmico.

Fonte: giscourse

Tags: #Curiosidade, #Geovisualização

VER MAIS NOTÍCIAS
X
Quer receber
nossos informativos
sobre Geotecnologias?
>> Clique aqui <<